Acervo Rankintacs

Biblioteca

Dissertações de membros da REDE

[00] FRANÇA, C. M. Rankings universitários promovidos por jornais no espaço ibero-americano: El Mundo (Espanha), El Mercurio (Chile) e Folha de São Paulo (Brasil). 2015. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Link: http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/747

[01] BEUREN, G. M. Avaliação da qualidade institucional através de rankings nacionais e internacionais. 2014. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Link: http://hdl.handle.net/10183/109137

 

[02] LOURENÇO, H. F. Os rankings do Guia do Estudante na educação superior brasileira: um estudo sobre as estratégias de divulgação adotadas pelas instituições que obtiveram o prêmio melhores universidades. 2014. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas Link: http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/732

[03] GONÇALVES, A. O ranking da revista Playboy "melhores faculdades do Brasil" na Educação Superior Brasileira (1981 - 2000). 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas Link: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5110176

Dissertações de outros autores

[04] AXEL-BERG, J. H. Competing on the world stage: the Universidade de São Paulo and global universities rankings. 2015. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade de São Paulo. Link: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/101/101131/tde-12082015-161448

 

[05] VIEIRA, R. C. A internacionalização da pós-graduação no Brasil: a relação entre os rankings acadêmicos globais e avaliação dos programas de pós-graduação em Administração. 2014. Dissertação (Mestrado em Administração) – Escola Superior de Propaganda e Marketing: Link: http://tede2.espm.br/handle/tede/231

 

[06] SILVA, M. C. C. A Governança nas Instituições de Ensino Superior: o caso da Universidade Federal de Pernambuco. 2016. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade Federal de Pernambuco. Link: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/20568

Teses de membros da REDE

[07] RIGHETTI, S. Qual é a melhor? Origem, indicadores, limitações e impactos dos rankings universitários. 2016. Tese (Doutorado em Política Científica e Tecnológica) - Universidade Estadual de Campinas. Link: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/321911

 

[08] SANTOS, S. M. O desempenho das universidades brasileiras nos rankings internacionais: áreas de destaque da produção científica brasileira. 2015. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Universidade de São Paulo. Link: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27151/tde-26052015-122043

 

[09] THIENGO, L. C. Universidades de classe mundial e o consenso pela excelência: tendências e manifestações globais e locais. 2018. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina.

 

Teses de outros autores

[10] CARRASQUEIRA, H. M. B. A eficácia da avaliação do ensino superior. 2009. Tese (Doutorado em Economia) – Universidade do Algarve. Link: https://core.ac.uk/download/pdf/61499861.pdf

Livros

[01] SANOFF, A. P.; USHER, A.; SAVINO, M.; CLARKE, M. College and university ranking systems: global perspectives and American challenges. Washington, DC: Institute for Higher Education Policy, 2007. 53 p. http://www.ihep.org/sites/default/files/uploads/docs/pubs/collegerankingsystems.pdf
 

[02] ALTBACH, P G. International higher education: reflections on policy and practice. Chestnut Hill, Massachusetts: Center for International Higher Education, 2006. 187p. https://www.bc.edu/content/dam/files/research_sites/cihe/pubs/Altbach_2006_Intl_HigherEd.pdf

 

[03] MÁRQUEZ, C. Z.; LEYVA, S. L. Integración de la educación superior mexicana a través de los rankings universitários. In: Investigaciones de la Economía de la Educación, n. 10, Capítulo 2: Gestión y Planificación de la Educación. Madrid: Asociación de Economía de la Educación, 2015. 253-270. http://repec.economicsofeducation.com/2015madrid/10-12.pdf


[04] ROTHEN, J. C.; SANTANA, A. C. M. (Orgs.). Avaliação da educação: referências para uma primeira conversa. São Carlos: EdUFSCar, 2018. 207p. http://www.edufscar.com.br/farol/edufscar/ebook/avaliacao-da-educacao-referencias-para-uma-primeira-conversa-(e-book)/52929/

 

[05] SALMI, J. El desafio de crear universidades de rango mundial. World Bank, 2009. 88p. http://siteresources.worldbank.org/EDUCATION/Resources/278200-1099079877269/547664-1099079956815/547670-1237305262556/World-Class_Universities_Spanish.pdf


[06] MAROPE, P. T. M.; WELLS, P. J.; HAZELKORN, E. (Eds.). Rankings and accountability in higher education: uses and misuses. Unesco, 2013. 306p. http://unesdoc.unesco.org/images/0022/002207/220789e.pdf

 

[07] RAUHVARGERS, A. Global university rankings and their impact - Report II. Brussels: European University Association, 2013. 86p. http://www.eua.be/Libraries/publications-homepage-list/EUA_Global_University_Rankings_and_Their_Impact_-_Report_II.pdf?sfvrsn=2

 

[08] SADLAK, J.; CAI, L. N. (Eds.). The world-class university as part of a new higher education paradigm: from institutional qualities to systemic excellence. Bucharest: UNESCO-CEPES, 2009. 354p. www.iesalc.unesco.org.ve/dmdocuments/worldclasshighere.pdf

 

[09] OECD. Promoting research excellence: new approaches to funding. OECD Publishing, 2014, 215p. https://www.oecd-ilibrary.org/science-and-technology/promoting-research-excellence_9789264207462-en

 

[10] DEL VECCHIO, A.; SANTOS, E. (Orgs.). Educação superior no Brasil: modelos e missões institucionais. São Paulo: Casa Flutuante, 2016. 226p. http://www.antonioteodoro.ulusofona.pt/wp-content/uploads/sites/95/2017/03/EDUCACAO_SUPERIOR_NO_BRASIL_MODELOS_E_MI.pdf

 

[11] VIDAL, F. X. G. Rankings, impacto científico y sistemas universitarios. CRUE, Universidades Españolas, 2015, 57p. http://redined.mecd.gob.es/xmlui/bitstream/handle/11162/120403/RANKING_XavierGrau.pdf?sequence=1&isAllowed=y

 

Artigos

​[01] CALDERÓN, A. I.; FRANÇA, C. M.; GONÇALVES, A. Tendências dos rankings acadêmicos de abrangência nacional de países do espaço ibero-americano: os rankings dos jornais El Mundo (Espanha), El Mercúrio (Chile), Folha de São Paulo (Brasil), Reforma (México) e El Universal (México). ECCOS Revista Científica, v. 44, p. 117-142, 2017. Link: http://www4.uninove.br/ojs/index.php/eccos/article/view/7943/0

 

[02] GONÇALVES, A; CALDERÓN, A. I. Academic rankings in higher education: trends of international scientific literature. Revista Diálogo Educacional, v. 17, p. 1125-1145, 2017. Link: https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/21940

 

[03] SERVA, F. M.; CALDERÓN, A. I.; DIAS, J. A. Doutorado profissional em Direito: tendências em universidades com melhor desempenho em rankings acadêmicos internacionais. RBPG. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 14, p. 1-20, 2017. Link: http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/rbpg/article/view/1425

 

[04] CALDERÓN, A. I.; LOURENÇO, H. S. Rankings na educação superior brasileira: uma aproximação aos rankings públicos e privados. Revista de Estudos Aplicados em Educação (REAe), v. 2, p. 89-103, 2017. Link: http://seer.uscs.edu.br/index.php/revista_estudos_aplicados/article/view/4624

 

[05] CALDERÓN, A. I.; PFISTER, M.; FRANÇA, C. M. Rankings acadêmicos na educação superior brasileira: a emergência de um campo de estudo (1995-2013). Roteiro, v. 40, p. 31-50, 2015. Link: http://editora.unoesc.edu.br/index.php/roteiro/article/view/6440

 

[06] LOURENÇO, H. S.; CALDERÓN, A. I. Rankings acadêmicos na educação superior: mapeamento da sua expansão no espaço ibero-americano. Acta Scientiarum. Education (Online), v. 37, p. 187-197, 2015. Link: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciEduc/article/view/23394

 

[07] CALDERÓN, A.; LOURENÇO, H. S.  Rankings en la educación superior brasileña: una aproximación a los rankings públicos y privados. Revista Digital de Investigación en Docencia Universitaria (RIDU), v. 8, p. 95-110, 2014. Link: http://revistas.upc.edu.pe/index.php/docencia/index

 

[08] CALDERÓN, A. I.; MATIAS, R. C.; LOURENÇO, H. S. Rankings na educação superior: as melhores faculdades do Brasil (1982-2000). Estudos em Avaliação Educacional (Online), v. 25, p. 226-247, 2014.  Link: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/eae/article/view/2830

 

[09] CALDERÓN, A. I.; POLTRONIERI, H.; BORGES, R. M. Os rankings na educação superior brasileira: políticas de governo ou de estado?  Ensaio (Fundação Cesgranrio. Impresso), v. 19, p. 813-826, 2011. Link: http://www.scielo.br/pdf/ensaio/v19n73/05.pdf

 

[10] CALDERÓN, A. I.; BORGES, R. M; POLTRONIERI, H.  Avaliação, rankings e qualidade da Educação Superior. Estudos (Brasília), v. 39, p. 103-109, 2010. Link: https://www.academia.edu/5530738/CALDER%C3%93N_A._I._BORGES_R._M._POLTRONIERI_H._._Avalia%C3%A7%C3%A3o_rankings_e_qualidade_da_Educa%C3%A7%C3%A3o_Superior._Estudos_Bras%C3%ADlia_v._39_p._103-109_2010


[11] LEYVA, S. L. Los rankings universitarios: bases teoricas, metodologia y su impacto en la educación superior global. Revista de la Educación Superior, v. 41, n. 161, p. 141-149, 2012. http://www.scielo.org.mx/pdf/resu/v41n161/v41n161a7.pdf  

 

[12] RIBEIRO, R. M. C. Avaliação e ranqueamento de universidades sob a lógica de critérios globais. Roteiro, v. 43, n. 1, p. 259-276, 2018.https://editora.unoesc.edu.br/index.php/roteiro/article/viewFile/15128/pdf

 

[13] FINARDI, K. R.; GUIMARÃES, F. F. Internacionalização, rankings e publicações em inglês: a situação do Brasil na atualidade. Estudos em Avaliação Educacional, v. 28, n. 68, p. 600-626, 2017. http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/eae/article/view/4564

 

[14] LEAL, F. G.; STALLIVIERI, L.; MORAES, M. C. B. Indicadores de internacionalização: o que os rankings acadêmicos medem? Revista Internacional de Educação Superior, v. 4, n. 1, p. 52-73, 2018. https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8650638

 

[15] MOURA, B. A.; MOURA, L. B. A. Ranqueamento de universidades: reflexões acerca da construção de reconhecimento institucional. Acta Scientiarum. Education, v. 35, n. 2, p. 213-222, 2013. http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciEduc/article/view/20400/pdf

 

[16] PILATTI, L. A.; CECHIN, M. R. Perfil das universidades brasileiras de e com potencial de classe mundial. Avaliação, Campinas, v. 23, n. 1, p. 75-103, 2018. http://submission.scielo.br/index.php/aval/article/view/167154

 

[17] VALMORBIDA, S. M. I.; ENSSLIN, S. R.; ENSSLIN, L.; RIPOLL-FELIU, V. M. Rankings universitários mundiais: que dizem os estudos internacionais? Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación, v. 14, n. 2, p. 5-29, 2016. https://revistas.uam.es/index.php/reice/article/view/2744/0

 

[18] SANTOS, S. M.; NORONHA, D. P. O desempenho das universidades brasileiras em rankings internacionais. Questão, v. 22, n. 2, p. 186-219, 2016. Link: http://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/56213/37992


Outros Documentos

[01] SANZ-CASADO, E. Guía de buenas prácticas para la participación de las universidades españolas en los rankings internacionales. Ministerio de Educación. Secretaría General de Universidades, 2015. http://www.uib.cat/digitalAssets/317/317232_guia_bones_practiques_ranquings_2015.pdf

 

[02] VICENTINI, L. A.; COELHO, F. A. S. Metodología para la evaluación comparativa de los indicadores internacionales de la productividad científica utilizada en el ranking académico con el fin de identificar los puntos que pueden permitir nuevas estrategias en el desarrollo de la investigación de la Unicamp. In: Congreso Internacional de Bibliotecas Universitarias 2016 (CIBU). 2016. Link: http://repositorio.pucp.edu.pe/index/handle/123456789/52610

 

[03] IREG OBSERVATORY ON ACADEMIC RANKING AND EXCELLENCE. IREG. Pautas para grupos de interés de ránkings académicos. Aalborg: IREG Observatory, 2015. http://ireg-observatory.org/en/pdfy/IREG-Guidelines_Spanish.pdf

 

[04] IREG OBSERVATORY ON ACADEMIC RANKING AND EXCELLENCE. IREG. Princípios de Berlin para rankings de instituições de educação superior. Berlim: IREG Observatory, 2006. http://ireg-observatory.org/en/index.php/berlin-principles-portuguese

 

Notícias

A partir deste ano, Ranking Universitário Folha (RUF) terá conselho de especialistas

05 de Janeiro de 2018

A partir deste ano, RUF terá conselho de especialistas. Folha de São Paulo, janeiro de 2018.

O Brasil segue na contramão dos rankings acadêmicos

18 de Setembro de 2017

CALDERÓN, Adolfo Ignacio. O Brasil segue na contramão dos rankings acadêmicos. Folha de São Paulo, novembro de 2017.

Atendimento à sociedade não é contabilizado nos rankings

Novembro de 2016

NAOE, Aline. Atendimento à sociedade não é contabilizado nos rankings. Jornal da USP (Especial), novembro de 2016.

Rankings oferecem retrato importante, mas incompleto da Universidade

18 de Outubro de 2016

NAOE, Aline. Rankings oferecem retrato importante, mas incompleto da Universidade. Jornal da USP (Especial), outubro de 2016.

O desempenho das universidades brasileiras a partir de uma investigação sobre rankings internacionais de excelência acadêmica

27 de Junho de 2016

O desempenho das universidades brasileiras a partir de uma investigação sobre rankings internacionais de excelência acadêmica, junho de 2016.

Critérios para entrar no clube: Tese investiga metodologia dos rankings de excelência acadêmica para compreender o desempenho das universidades brasileiras

24 de Junho de 2016

MARQUES, Fabrício.  Critérios para entrar no clube. Tese investiga metodologia dos rankings de excelência acadêmica para compreender o desempenho das universidades brasileiras. Revista Pesquisa Fapesp, n. 244, p.26-29.

 
 

Entrevistas

 

Entendo que a escolha da temática de pesquisa – As Universidades de Classe Mundial e o Consenso pela Excelência - está articulada ao interesse mais amplo de desvelar o processo de diferenciação no acesso à educação no âmago da sociedade capitalista, bem como as transformações da universidade neste contexto.

Lara Carlette Thiengo

 

Links Nacionais

Links Internacionais

IREG Observatory on Academic Ranking and Excellence

http://ireg-observatory.org/en/


Academic Ranking of World Universities

http://www.shanghairanking.com/


Ranking Web of Universities

http://www.webometrics.info/en


QS World University Rankings

https://www.topuniversities.com/university-rankings


World University Rankings | Times Higher Education (THE)

https://www.timeshighereducation.com/world-university-rankings


Scimago Institutions Rankings

http://www.scimagoir.com/ 

 

© RANKINTACS BIBLIOTECA

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now